Skip BreadcrumbHome / Fundação / Eventos
Eventos

O acesso à Cultura é uma das prioridades da Fundação, pelo que apoia e desenvolve diversas iniciativas neste âmbito.

Destaques:

Em Lisboa

Celebração de Culturas do outro lado do Atlântico na Galeria Millennium


Celebração de Culturas do outro lado do Atlântico na Galeria Millennium

Galeria Millennium
05 Junho 17 > 27 Agosto 17
Entrada Livre
Rua Augusta, 96
Seg > Sáb 10h > 18h
Encerra domingos e feriados

   

No âmbito da programação de ‘Passado e Presente – Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura 2017’ e com o apoio da Fundação Millennium bcp, a Galeria Millennium abre ao público três exposições em simultâneo, distribuídas pelos três pisos:

EXPOSIÇÃO | PISO TÉRREO
“ITACOATIARA - CICATRIZ DE TORDESILHAS”

Nascido em 1966, na Madeira, Rigo tem desenvolvido o seu percurso artístico predominantemente nos Estados Unidos da América, tendo-se formado no Art Institut, em São Francisco.
A exposição decorre no contexto da revisitação do passado das relações coloniais e é feita em colaboração com comunidades Guarani e Caiçara, do sul do estado de São Paulo, Brasil. Conta com uma escultura que envolve o marco do Tratado de Tordesilhas deixado na Ilha do Cardoso, no começo do século XVI, por navegadores portugueses na companhia de Américo Vespúcio. Imaginada como cicatriz, esta escultura marca a ‘reunião’ do Mundo, dividido em 1494.
Com a colaboração de Sérgio Neves, pescador caiçara, e dos caciques guarani, Renato e Tiago (Brasil).

EXPOSIÇÃO | 1º PISO
“O TEMPO DESENHADO: ICONOGRAFIAS DE UM POVO AMERÍNDIO DA AMAZÓNIA”
           
A exposição apresenta uma produção iconográfica ameríndia singular, recolhida pelo antropólogo Pedro Niemeyer Cesarino entre os Marubo da Terra Indígena Vale do Javari (Amazonas, Brasil). Trata-se de um conjunto de 60 desenhos coloridos sobre papel, realizados por três xamãs, entre 2004 e 2009. Os desenhos visualizam narrativas míticas e esquemas cosmográficos do mundo marubo, referentes às artes verbais deste povo falante de uma língua da família pano.
O repertório marubo está inserido num movimento recente de produção de narrativas desenhadas pelos povos indígenas da América do Sul. Elas revelam uma maneira peculiar de visualizar histórias e outras temporalidades, exibindo afinidades com as tradições pictográficas pré-colombianas da América Central.
Curadoria de Pedro Niemeyer Cesarino (Brasil).

EXPOSIÇÃO | 2º PISO GALERIA MILLENNIUM
“ARCHIVO ALEXANDER VON HUMBOLDT”

Entre 1799 e 1804, o geógrafo alemão Alexander von Humboldt (1769-1859) e o botânico francês Aimé Bonpland (1773-1858), protagonizaram uma das mais importantes viagens científicas pela América. A expedição de Humboldt, que cobriu territórios dos atuais Venezuela, Cuba, Colômbia, Equador, Peru, México e Estados Unidos, é descrita em 30 volumes publicados em Paris, entre 1805 e 1834, sob o título “Voyage aux régions équinoxiales du nouveau continent”. Por esta razão, o desafio é apresentar ao viajante científico, para além da sua mitologia romântica e da sua condição autoral, mostrando como as relações ‘capital - poder - conhecimento’ se tornam in/visíveis e permanentes no
tempo. Com base na apropriação das suas estratégias de trabalho: a caminhada, o mapeamento, o diário de campo, a coleção de espécies (vegetais, animais, minerais, arqueológicas) e correspondência pessoal, o projeto procura saber da ficção ao documental, os novos significados do viajante.
Artista: Fabiano Kueva (Equador)
Curadoria: Ana Rodriguez (Equador)