Skip BreadcrumbHome / Fiscalidade / Esquema de cálculo

Documentos e Sugestões IRS 2014

Sabe como se calcula o IRS a pagar?

 

 

 

 

  

Esquema de cálculo

Rendimentos Brutos de cada Categoria
-
Deduções específicas de cada Categoria
=
Rendimento líquido de cada categoria
-

Perdas

=
Rendimento global líquido/rendimento coletável
÷

Coeficiente conjugal
Para contribuintes casados ou unidos de facto o quociente familiar é 2

x
Taxa IRS
x
Quociente familiar
=
Coleta
-
Deduções à coleta (inclui benefícios fiscais)
=
IRS liquidado
-
Retenção na fonte
+
Sobretaxa
=
Valor apurado de imposto a pagar ou a receber

Taxa adicional de solidariedade

Ao quantitativo do rendimento coletável superior a 80.000 euros incidem as taxas adicionais de solidariedade constantes da tabela seguinte:

Rendimento coletável (euros) Taxa (percentagem)
De mais de 80 000 até 250 000    2,5
Superior a 250 000 5

O quantitativo da parte do rendimento coletável que exceda 80.000 euros, quando superior a 250.000 euros, é dividido em duas partes: uma, igual a 170.000 euros, à qual se aplica a taxa de 2,5%; outra, igual ao rendimento coletável que exceda 250.000 euros, à qual se aplica a taxa de 5%.

No caso de tributação conjunta, o procedimento aplica-se a metade do rendimento coletável, sendo a coleta obtida pela multiplicação do resultado dessa operação por dois.

Sobretaxa

 Aos rendimentos auferidos em 2016 será aplicada a sobretaxa de acordo com a tabela seguinte:

Rendimento coletável (euros) Taxa (percentagem)
Até 7.070,00 0
De mais de 7.070,00 até 20.000 1
De mais de 20.000 até 40.000 1,75
De mais de 40.000 até 80.000 3
Superior a 80.000 3,5

A sobretaxa incide sobre todo o tipo de rendimentos englobados na declaração anual de IRS, auferidos por pessoas residentes fiscais em Portugal. Incide também sobre alguns rendimentos sujeitos a taxa especiais, nomeadamente os rendimentos auferidos por residentes não habituais em Portugal.

Os sujeitos passivos que aufiram rendimentos de trabalho dependente e pensões serão sujeitos a uma retenção na fonte mensal, efetuada a título de pagamento por conta da sobretaxa devida a final e que vier a ser apurada com a entrega da declaração anual de IRS, e depois de deduzidas as retenções de rendimentos do trabalho e de pensões e as contribuições obrigatórias para regimes de proteção social e para subsistemas legais de saúde e o salário mínimo nacional, é calculada de acordo com as seguintes taxas:

Tabela relativa a sujeitos passivos não casados e a sujeitos passivos casados, dois titulares:

Rendimento mensal bruto (euros) Taxa (percentagem)
Até 801,00 0
Até 1683,00 1
Até 3054,00 1,75
Até 5786,00 3
Superior a 5786,00 3,5

Tabela relativa a sujeitos passivos casados, único titular:

Rendimento mensal bruto (euros) Taxa (percentagem)
Até 1205,00 0
Até 2888,00 1
Até 6280,00 1,75
Até 10282,00 3
Superior a 10282,00 3,5

Relativamente aos rendimentos de outras fontes, a sobretaxa extraordinária será apurada através da apresentação da declaração de rendimentos anual.

Taxas progressivas de IRS

Rendimento coletável depois de dividido pelo quociente familiar (€) Continente e Madeira Açores
Taxa (%) Parcela a abater (€) Taxa (%) Parcela a abater (€)
Até 7.035 14,50 0 11,60 0
7.035,01 a 20.100 28,50 984,90 22,80 784
20.100,01 a 40.200 37 2.693,40 29,60 2.144
40.200,01 a 80.000 45 5.909,40 36 4.704
Mais de 80.000 48 8.309,40 38,40 6.624

 

 

Elaborado em fevereiro de 2017


 

E NÃO SE ESQUEÇA:
Mantenha em dia todos os seus impostos ou contribuições à Segurança Social, para continuar a ter acesso a benefícios fiscais!

 


Informação da responsabilidade de LexPoint - Informação Jurídica OnLine © Copyright 2017

Todos os direitos reservados à LexPoint, Lda
Este texto é meramente informativo e não constitui nem dispensa a consulta ou apoio de profissionais especializados.

Neste artigo
Guia do IRS 2016