Skip BreadcrumbHome / Sustentabilidade / Millennium bcp troca extratos em papel por árvores

Millennium bcp troca extratos em papel por árvores


Millennium bcp troca extratos em papel por árvores
 

O Millennium bcp, no âmbito da sua política de Sustentabilidade, acaba de se associar à AMI - Assistência Médica Internacional, na Campanha “Vamos todos ser Dinis” do projeto Ecoética, com o objetivo de participar no esforço de reflorestação do Pinhal de Leiria, consumido em mais de 80% pelos incêndios de 2017.

Até setembro de 2020, por cada adesão dos Clientes do Millennium ao extrato digital, o Banco doará 1€ para este projeto. Independentemente do valor a apurar, o Millennium bcp compromete-se a apoiar financeiramente esta iniciativa. Esta ação culminará com uma intervenção de reflorestação, a realizar nos dias 20 e 21 de novembro de 2020, onde está prevista a reabilitação de 100.000 m2 de terreno e que contará com o apoio de muitos voluntários, entre Colaboradores e Clientes do Millennium bcp.

Miguel Maya, Presidente da Comissão Executiva do Millennium bcp, afirma que “o apoio a esta iniciativa tem como propósito enfatizar a importância e incentivar a transformação dos processos utilizados pelos serviços financeiros de modo a torná-los mais compatíveis em termos ambientais com as exigências dos cidadãos. Trata-se de uma ação emblemática, pois vai contribuir para reabilitar uma das áreas florestais que tem uma enorme importância para Portugal.”

Fernando Nobre, Presidente da AMI – Assistência Médica Internacional, afirma: “A AMI está empenhada em ser um agente de mudança, seguindo e promovendo, para isso, a adoção de comportamentos conscientes e responsáveis por parte dos cidadãos, das empresas e das instituições! Se todos trabalharmos em conjunto, contribuindo para a Agenda 2030 e desempenhando o nosso papel na preservação do planeta, não será necessário um plano B.”

O Millennium bcp está fortemente empenhado no aprofundamento da sua política de Sustentabilidade, promovendo uma cultura de investimento e consumo responsáveis e assumindo o objetivo de manter uma redução consistente da pegada ecológica como forma de proteção do meio ambiente, preservação dos recursos naturais e combate às alterações climáticas. O Banco redefiniu o seu Plano Diretor de Sustentabilidade, quadro de referência de atuação em matérias ESG (Environmental, Social e Governance) que contempla um conjunto de politicas e atuações   que visam contribuir de forma tangível para o cumprimento das metas definidas pelo Acordo de Paris, mas também para a minimização dos impactos ambientais das suas operações, esforço traduzido nos objetivos de redução de consumos (energia, água, materiais e emissão de gases com efeito de estufa) com que nos comprometemos anualmente.

A AMI é uma Organização Não Governamental (ONG) portuguesa, privada, independente, apolítica e sem fins lucrativos, cuja missão é “Levar ajuda humanitária e promover o desenvolvimento humano, tendo em conta os Direitos Humanos e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, nas áreas da saúde, social e ambiental, em qualquer parte do mundo, independentemente de raça, género, idade, nacionalidade, língua, política, religião, filosofia ou posição social, olhando para cada pessoa como um ser único, insubstituível, digno de atenção e cuidado”.

Para mais informações sobre este projeto, consulte, https://ami.org.pt/missao/ecoetica/

 

Notícias relacionadas:

2019 - Plantámos Árvores. Olhamos para o Futuro