Skip BreadcrumbHome / Sustentabilidade / Millennium bcp adere ao Movimento ECO 2014...

Millennium bcp adere ao Movimento ECO 2014...


 Movimento ECO

 

O Millennium bcp aderiu ao Movimento ECO - Empresas Contra os Fogos, um projeto que tem como objetivo principal contribuir para a prevenção dos incêndios florestais e sensibilizar a opinião pública para os comportamentos de risco.

 

Iniciou-se recentemente a 9ª campanha do Movimento ECO - Empresas contra os Fogos - com a assinatura dos protocolos por parte das empresas participantes em mais uma campanha multimeios apelando à importância da prevenção de incêndios.

Este evento, realizado no dia 9 de julho, e que contou com a presença do presidente do Movimento ECO, Murteira Nabo, da Ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, do Secretário de Estado da Administração Interna, João Almeida, e de representantes das empresas aderentes, marca o início das ações de sensibilização com difusão nacional a desenvolver até final de setembro.

De acordo com Paulo Neves (Millennium bcp - Sustentabilidade) “a adesão do Millennium bcp ao Movimento Eco em 2014, numa iniciativa que se enquadra na estratégia de Sustentabilidade e de materialização da política de Responsabilidade Social Corporativa do Banco, visa contribuir para o combate aos incêndios, através da prevenção de comportamentos de risco e de alerta para as suas consequências, e tem como objetivos principais reduzir o número de fogos, a área ardida e o seu impacto económico e social. Preservar a floresta, ao mesmo tempo que reduzimos os riscos para as pessoas, são as motivações que nos levam, num esforço conjunto e coletivo, a comprometermo-nos com a campanha que agora se inicia".

Criado em 2007, o Movimento ECO é hoje uma das maiores e mais significativas iniciativas de responsabilidade social coletiva em Portugal. Com origem na sociedade civil, mas contando também com o apoio dos Ministérios da Administração Interna e da Agricultura e do Mar, foi criado com o propósito de congregar o esforço das empresas na prevenção e combate aos incêndios florestais.
Tem assim como objetivo principal acionar a responsabilidade social das empresas e instituições na proteção da floresta - património que desempenha um papel essencial na economia e no desenvolvimento sustentável do país -, potenciando a disseminação junto da sociedade em geral de mensagens de prevenção e controlo de comportamentos de risco, visando em particular:

  • sensibilizar a opinião pública para os comportamentos de risco;
  • envolver a sociedade civil e empresarial na prevenção e combate aos incêndios florestais;
  • reduzir o número de ocorrências;
  • diminuir a área ardida.

A mobilização do setor empresarial para a proteção da floresta é um estímulo para propagar a mensagem de que PORTUGAL SEM FOGOS DEPENDE DE TODOS.

Vamos (continuar a) Fazer a Diferença.